Home Mercado Fonográfico ALGUMAS DICAS PARA OS JOVENS POSTULANTES NA CARREIRA ARTÍSTICA

ALGUMAS DICAS PARA OS JOVENS POSTULANTES NA CARREIRA ARTÍSTICA

3 708

Coisa rara em meu dia a dia é ter um tempinho sem nenhum compromisso, sem filhos por perto, absolutamente nada pra fazer ou me preocupar. Pois bem, neste momento estou sentado à frente do meu computador lendo notícias, atualizando as manchetes, pesquisando alguns vídeos, lendo alguns textos publicados … tudo na mais santa paz, algo muito difícil de acontecer. Estou em meio ao fim de semana com alguns compromissos na capital paulistana e nesta manhã fria, completamente sozinho, no quarto de hotel, dei-me ao luxo de ficar rolando na cama, descansando o corpo e principalmente a mente … e como pra mim, escrever é uma atividade absolutamente prazerosa, vou dedicar alguns minutos desta manhã, antes de partir para uma palestra à tarde, a fim de escrever algum texto para o nosso blog.

Ao longo dos meus 29 anos de estrada profissional, boa parte destes dedicado ao mundo de música, deparei-me com inúmeros artistas em início de carreira. Independente de estilo, capacidade, talento ou condições financeiras, o artista iniciante enfrenta dificuldades inerentes a qualquer aprendiz, seja de qual profissão que for. E neste momento em que vivemos um radical processo de transformação na indústria fonográfica e nas práticas do mercado e consumo de música, há uma série de detalhes que precisam ser muito observados com atenção.

Em primeiro lugar, o artista iniciante precisa saber que tudo decorre de prática. Não se alcança a excelência vivendo de teoria somente. Na verdade, a teoria, o estudo, o preparo, o planejamento são parte de um todo do processo, mas que por si só não garantem resultados satisfatórios. Quem privilegia somente a prática em detrimento ao teórico também incorre num sério risco de errar em questões primordiais e, de igual forma, não alcançará os resultados com a excelência que se espera. Colocando as coisas no seu devido lugar, todo profissional deve dedicar o início de sua trajetória ao estudo e na sequência, buscar a prática. Adaptando ao universo artístico musical cristão, é fundamental que o artista tenha tempo de “banco de igreja”, ou seja, que tenha intimidade com Deus e com a Palavra. Não se pode querer entrar numa carreira de cantor gospel se o dito cujo sequer consegue encontrar o livro de Romanos sem recorrer nervosamente ao índice. Lembre-se, só damos aquilo que temos em demasia. Como pode alguém querer ministrar se está vazio, oco do conhecimento de Deus?

Passado o período de preparação, o caminho natural é colocar em prática todo o conhecimento. E a prática só se consegue praticando! WOW, quanta genialidade! Pois é, parece e é de fato, óbvio, não mesmo? Mas você meu seletíssimo e queridíssimo leitor do Observatório Cristão acredita que tem muito artista por aí acreditando que pode ‘ganhar as nações’ (Oh! Aleluias!) sem, ao menos cantar em sua igreja local? Sem sequer ter enfrentado cultos vazios, aparelhagens de som de quinta categoria ou mesmo horários nada nobres para sua participação? É aquele caso do jogador que quer jogar no Flamengo sem ter passado pelo Olaria ou algo do tipo. Nada disso! Todo artista deve começar praticando independente do local, da plateia, da estrutura, simplesmente trabalhe! Dias atrás encontrei um cantor bastante iniciante … e aí, papo vai, papo vem, ele começou a me perguntar sobre dicas e tudo mais. Sem respondê-lo diretamente comecei a fazer-lhe algumas perguntas do tipo: qual a periodicidade de sua agenda? Quantos eventos por semana ele havia participado? E aí ele calmamente disse que estava fazendo uma média de 4 apresentações por mês e eu imediatamente respondi de que este número era muito fraco e que ele deveria começar a focar justamente nesta área, aumentando a carga de trabalho. Na maior inocência ele me disse que recusava cantar em igrejas pequenas porque isso poderia dar uma ‘desvalorizada’ no trabalho dele … de que ele focava apenas cantar em grandes oportunidades.

Recordo-me que há alguns anos atrás lancei um artista e meu recado a ele foi o seguinte: cante de manhã, tarde, noite e nas vigílias da madrugada. Cante até não aguentar mais! Cante em casamento de anão! Cante em velório de cachorro, mas cante! Somente assim você vai ser reconhecido e as portas se abrirão para você porque talento você tem, mas as pessoas não sabem disso! Então vamos mostrar a eles isso! Anos depois tornou-se um dos maiores nomes da música gospel em todos os tempos. Mas o sucesso começou humilde, bem pequeno, com muito trabalho, muita transpiração! Não teve moleza!

Outro importante detalhe neste processo de maturação do artista iniciante tem a ver com saber em lidar com o tempo. E mais do que o tempo, com a própria ansiedade! Uma das expressões que falamos muito no nosso dia a dia na gravadora é justamente: gerenciar as expectativas. Ou seja, como o artista está organizado mentalmente para lidar com o processo lento e contínuo de uma construção de carreira. Arrisco a dizer que muitos artistas perdem o rumo justamente neste momento. Para exemplificar e, particularmente gosto de trazer a vocês alguns “causos” que vivenciei ao longo dos anos para tornar minha exposição ainda mais clara, posso listar alguns artistas que acreditei demais no potencial de carreira, mas que por justamente não saberem lidar com a ansiedade, simplesmente puseram os pés pelas mãos e sucumbiram na carreira artística. Há casos de artistas que vivenciaram processos de maturação com o lançamento de um primeiro CD (lembram-se disso, aquela bolacha metalizada que os antigos colocavam no carro, em seus aparelhos 3 em 1 … pois é, coisa ancestral mesmo!), passavam mais um tempo, lançavam um segundo CD e aí … deixavam tudo que estava programado pela gravadora e passavam a agir por conta própria, muitos dos quais, deixavam o cast da gravadora e partiam em carreira-solo. Não conheço um que tenha dado certo! Simplesmente porque quiseram queimar etapas e no fim saíram chamuscados, alguns incinerados!

Outros julgaram-se preparados e jogaram-se em projetos nacionais. Deixaram de focar determinadas regiões e aí resolveram que deveriam dominar o Brasil. Convocavam um ‘açessor’ que iria abrir as portas das rádios, das igrejas, dos grandes eventos pelo país, investiam tempo e principalmente uma grana forte e … água! Tiro n’água! Retumbante! Não saíram de lugar algum ou como costumo dizer, retrocederem várias casas atrás no tabuleiro. Tem um caso clássico de um jovem-filhinho-de-pastor que gastou tubos de dinheiro com rádios e promoção, quis gerenciar sozinho sua carreira, saiu de uma grande gravadora e depois de anos de muito investimento, muitos Tops de lista de execução nas rádios e muita expectativa pessoal, não foi a lugar algum, ou pior, virou exemplo de artista fake ou balão japonês, aquele que sobe rapidinho e cai apagadinho por aí …

Gerenciar expectativas. Traçar objetivos. Planejar as ações. Determinar o cronograma. Estabelecer as prioridades. Trabalhar. Investir na hora e lugar certo. Buscar as boas parcerias. Encontrar profissionais capacitados e com portifólio de sucesso. Trabalhar. Buscar conhecimento. Adequar-se às novas realidades e demandas. Ter paciência. Rever seus ideais. Estar no centro da vontade de Deus. Trabalhar. Saber ouvir. Reciclar-se. Buscar referências musicais de qualidade. Trabalhar. Respirar.

Acho que é isso! Seguindo estas dicas … acho que pode rolar algo.
Valeu! Chegou minha hora. Até a próxima!

Mauricio Soares, consultor, jornalista, publicitário, palestrante e editor deste blog que segue firme com os 69 leitores! Obrigado pessoal!

P.S. – Meus parabéns ao escritório da Deezer no Brasil por acreditar no potencial da música gospel do país e ser a única plataforma de áudio streaming a contar com um editor de conteúdo cristão em suas fileiras. Parabéns pelo belo evento recente promovido no Rio de Janeiro! Todo sucesso a vocês! E aproveito para dar os parabéns para Gabriela Rocha, mesmo jovem cantora, já entre os 3 artistas gospel do país com o maior número de streams na Deezer. Você vai longe pequena! #TrocoLikesporStreams

Notícias relacionadas

  • Eric Castro

    Nós,como consumidores de música cristã, percebemos quando o artista não consegue gerenciar suas expectativas. Alguns, em busca de alcançar seus objetivos em tempo recorde, acabando atropelando o que é mais importante:a canção.

    • Mauricio Soares

      É bem por aí. Os artistas precisam urgentemente se adaptar às novas demandas e exigências do mercado e principalmente consumidores

  • Fábio Nunes

    Ler ao acordar: Gerenciar expectativas. Traçar objetivos. Planejar as ações.
    Determinar o cronograma. Estabelecer as prioridades. Trabalhar. Investir
    na hora e lugar certo. Buscar as boas parcerias. Encontrar
    profissionais capacitados e com portifólio de sucesso. Trabalhar. Buscar
    conhecimento. Adequar-se às novas realidades e demandas. Ter paciência.
    Rever seus ideais. Estar no centro da vontade de Deus. Trabalhar. Saber
    ouvir. Reciclar-se. Buscar referências musicais de qualidade.
    Trabalhar. Respirar.
    Deus o abençõe, Maurício, pelo conhecimento compartilhado.