ANABOLIZANDO OS CONTADORES

A globalização e principalmente a tecnologia aproximaram absurdamente as pessoas, diminuiu as distâncias e acabou gerando novos hábitos, costumes e valores. Sem querer fazer um tratado sociológico, gostaria apenas de comentar algo interessante que tenho visto se repetir com bastante regularidade e como OBSERVADOR de nosso segmento me sinto estimulado a postar neste nosso blog. É impressionante como artistas e postulantes a celebridades em nosso meio estão se valendo de “anabolizantes tecnológicos” para incrementar os números de visitação aos seus clipes, sites, MySpace e mesmo lista de seguidores no Twitter. Do dia para a noite, me deparo com ‘ilustres desconhecidos’ saltarem do mais absoluto anonimato para números impressionantes.

Recentemente analisei a lista de followersfollowing de uma profissional do mundinho gospel me deparei na lista com personalidades como “Pai Correa”, “Priscila BBB”, “Vesgo do Pânico”, “Xuxa” e “Tom Cruise” só para citar alguns. Não consigo imaginar que esta pessoa realmente se interesse nas notícias destas celebrities, pelo menos espero por isso! O uso das ferramentas de arregimentação de novos seguidores neste caso é latente. Já no YouTube e MySpace também nos deparamos com alteradores de contagem no melhor estilo de “adulteração de odômetro de quilometragem” usado amplamente pelas agências de vendas de veículos. E aí minha pergunta é: com qual finalidade estes recursos ‘anabolizantes’ são utilizados? Para demonstrar que seus tweets têm relevância? Que o seu dia-a-dia é do interesse de milhares e milhares de seguidores ávidos por suas notícias? Particularmente creio estes artifícios apenas criam uma falsa ilusão do seu real poder de influência no segmento.

E termino com uma dica, singela dica por sinal: é preferível você ter a real noção do espaço, relevância e importância do público que quer atingir para que assim você busque aprimorar sua comunicação e ainda, objetivar suas metas. Não se iluda com os números, mas priorize a qualidade de suas ações e comunicação!

2 Comments

Deixe uma resposta