SHOPPING CART

Ano Novo, postura nova

lists
Já faz algum tempo que participo como colunista da Revista Consumidor Cristão, publicação voltada a livreiros, lideranças e profissionais do mercado cristão. Na última edição, lançada há poucos dias, publiquei um texto sobre as ações que um lojista deve tomar em função de um novo período que se inicia. O foco deste texto tem o livreiro cristão, mas pode ser adaptado para qualquer tipo de profissional, inclusive artistas gospel. Para esse exercício, apenas substitua o termo “negócio” por “carreira”, simples assim.
É interessante notarmos como as grandes idéias e atitudes geralmente são questões bem simples. O fato de você analisar seu cotidiano e a forma de lidar com suas atividades já é um grande passo para reorganizar sua vida, seja profissional, familiar e até mesmo espiritual. Em muitas palestras que ministrei para lojistas, sempre repetia a famosa (e bem gasta) piada da “Síndrome de Gabriela”, aquela canção que tem um refrão “Eu nasci assim, eu cresci assim, eu vivi assim … Gabriela!”, ou seja, uma inércia absoluta sem que haja possibilidade de novos horizontes ou desafios.
Leia este post e reveja seus conceitos, suas ações e atitudes! Busque um novo momento para sua vida! Vamos fazer um novo ano realmente cheio de novidades, que tal?  Basta apenas você ter atitude!

Ano Novo, postura nova

Início de ano é sempre a mesma rotina. Promessas não cumpridas no ano anterior encabeçam a lista de prioridades para o ano novo que se inicia. Muitos prometem para si próprios o início daquela dieta, mudanças de comportamento, uma vida mais saudável e por aí segue uma lista de excelentes intenções que infelizmente não resistem a mais do que algumas semanas.

E que tal se você incluir entre suas prioridades para o ano de 2011 uma nova postura na gestão de seu negócio? Sim! Isso é possível, basta apenas que você decida por realizar e se organize para que este projeto seja efetivado. Sim, é simples assim mesmo! Na verdade, o maior impedimento para estas resoluções não é o mercado, a economia, a globalização, a concorrência, sua falta de capital ou qualquer outro aspecto macro. A maior impossibilidade para uma mudança não só em seu negócio, mas em sua própria vida é justamente você mesmo!

Portanto, creia que você é capaz de realizar estas mudanças e mãos à obra! Agora, voltando ao projeto de uma revitalização em seu negócio, comece listando os principais pontos positivos do seu ponto de vista e se possível, pela percepção de seus clientes. Se você conseguir reunir uns 10 pontos positivos, já se dê por satisfeito e passe para a segunda fase. Caso você não consiga superar a fase dos “pontos positivos” então a situação é gravíssima e pule (não da varanda da sua casa!) para a segunda fase.

Neste ponto de sua auto-avaliação, liste os pontos que você crê que precisa melhorar em seu negócio. Pode incluir opiniões de clientes e mesmo de sua equipe de trabalho. Se você tiver mais de 10 pontos negativos, pare por aí mesmo! Não precisa se alongar colocando 786 pontos negativos porque neste caso você precisa de muita, mas muita agilidade em resolver seus problemas e não pode perder tempo fazendo listas!

De posse destas 2 listas, trabalhe uma ordem de prioridades para os 3 primeiros meses. Você certamente irá perceber que grande parte de suas mudanças na gestão de negócios tem muito mais a ver com postura e ação do que efetivamente em investimentos financeiros. Repasse estas prioridades para sua equipe. Estabeleça as metas e prazos de execução. É importante que toda sua equipe esteja imbuída do mesmo objetivo e que você repasse claramente as ações, necessidades e prioridades para todos os envolvidos no processo.

Uma simples mudança de vitrine, de cor das paredes, disposição dos móveis ou mesmo do uniforme dos funcionários irá trazer um novo ambiente à sua loja e trará benefícios imediatos. No entanto, estas mudanças dizem respeito mais à apresentação de sua loja. Pense em mudar a gestão de seu negócio em 2011 também do ponto de vista dos processos. Busque analisar melhor seus resultados. Repense os processos cotidianos de compra, promoção, premiação à equipe, incentivos, relacionamento com clientes, informática e precificação, só para citar alguns aspectos.

Uma atitude simples como essa pode (e fará) uma enorme diferença em seu negócio! Até porque, tanto eu como você sabemos que as chances do seu concorrente repetir os mesmos erros dos anos anteriores é enorme e você não vai querer copiá-lo nisso, não é mesmo?
__________________________________________

Mauricio Soares
Texto publicado na Revista Consumidor Cristão, Jan/Fev/2011

6 Comments

Deixe uma resposta