SHOPPING CART

Antes só do que mal acompanhada ou antes mal acompanhada do que só? Dilemas de uma jovem artista

A quantidade de emails, tweets, torpedos, mísseis, ligações telefônicas, sinais de fumaça e até mesmo cartas (até me assusto quando recebo ainda este tipo de comunicação do século passado!) que recebo de artistas postulantes a uma atenção aos seus respectivos trabalhos, composições, gravações, CDs, DVDs, clipes no meu dia-a-dia é absolutamente enorme e trazem uma sensação de frustração bem grande sobre esse humilde blogueiro. Digo isso porque é humanamente impossível dar a devida atenção a todos que justamente me pedem atenção. E justamente o fato de não poder dar a devida atenção a todos é que me traz uma sensação bem desconfortável porque fico numa encruzilhada tremenda! Como tenho muitos afazeres na posição que ocupo, há uma enorme demanda e responsabilidade às minhas atividades usuais. No entanto, como sou um ser conectado quase que 24 horas por dia nas redes sociais e na web, então fico bastante acessível a estes tipos de abordagens.

Teve um certo momento em que eu respondia a todo mundo. Inclusive aos malas que no fundo no fundo só querem mesmo é te tirar do sério e chamar sua atenção. A estes hoje tenho duas formas de agir: o simples e funéreo silêncio ou então o radical block, neste caso livro de ficar me estressando por mais tempo do que o necessário. Hoje em dia, não me torturo quando não consigo dar a devida atenção a todas as solicitações. Permito-me priorizar algumas coisas que realmente são muito importantes e pelas quais serei cobrado mais à frente. Mas ainda assim, tento, esforço-me, busco mesmo, atender ao máximo de pessoas que de alguma forma querem apresentar seus trabalhos.

E foi num fim de tarde que recebi uma solicitação pelo twitter de uma pessoa querendo meu email. Respondi-a por DM e minutos depois recebi um email apresentando o trabalho daquela determinada jovem cantora. Assisti uns vídeos indicados, li toda sua mensagem, visitei seu site oficial. Ao fim, transmiti-lhe palavras de incentivo, sugeri que continuasse trabalhando firme e que não abandonasse a leitura do Observatório Cristão. Dias depois recebi um novo email daquela cantora pedindo por uma oportunidade na gravadora em que sou diretor. Ela dizia que estava vinculada à gravadora X, mas que seu contrato estava prestes a acabar e que ela gostaria de ter uma oportunidade numa outra empresa (…)

Este caso me fez pensar num texto para nosso blog. Uma jovem artista, talentosa, decidida, ainda buscando seu espaço no mercado. Uma gravadora minúscula, desatualizada, distante das tendências do mercado, ainda focando exclusivamente no meio físico. Vale a pena para esta jovem artista insistir nesta relação com uma gravadora que pouco ou nada acrescentará à sua carreira? Até que ponto estar 100% independente é um risco que vale a pena?

De que forma eu deveria aconselhar aquela cantora? Manter-se numa empresa que notadamente não está satisfazendo-a ou optar por seguir um caminho independente? De forma bastante didática, entendo que neste caso específico a artista deveria ter uma conversa franca e direta com sua gravadora. É importante que a cantora exponha suas insatisfações, metas, sonhos, anseios, projetos. É fundamental que a gravadora apresente seu plano de trabalho em curto e médio prazos. Após esta conversa franca e profissional, sugiro que as partes estabeleçam um plano de trabalho. É importante que as tarefas sejam bem definidas, inclusive com prazos e investimentos.

Por mais complicada que seja a relação com a gravadora, entendo que caminhar independente é sempre a opção mais difícil. Então, creio que o caminho seja de uma parceria bastante transparente entre a gravadora e o artista. A gravadora não pode enganar o artista apresentando ações que efetivamente esta já sabe que não irá realizar. A pior relação é aquela em que falta respeito e confiança! É importante que a gravadora explique claramente até onde pode ir no trabalho de divulgação e marketing. O artista, por sua vez, precisa arregaçar as mangas e fazer um trabalho paralelo suprindo as falhas ou dificuldades que a gravadora tenha a realizar.

Somente se a situação tornar-se insustentável é que o artista deve considerar a possibilidade de caminhar com pernas próprias! Caso o artista perceba que a gravadora mais atrapalha do que ajuda, aí neste caso, a mudança de postura e atitude são inevitáveis! Então, o que todo artista deve cuidar, independente de estar ligado a uma gravadora ou não, é cuidar de sua plataforma web, de sua assessoria de imprensa e da qualidade de sua agenda de eventos. Estes 3 são os pilares para uma carreira artística neste momento: web, imprensa, agenda. É óbvio que nada disso se sustenta se o artista não tiver talento e um produto de qualidade! Mas entendendo que estes aspectos são condição sine qua non de qualquer artista, vamos apenas destacar estes 3 itens.

Hoje todo artista deve ter um site oficial dinâmico, prático e de fácil navegação. Basicamente as pessoas quando entram num site de artistas querem ter acesso à agenda de eventos (esta deve estar SEMPRE muito bem atualizada! Não adianta listar eventos de Janeiro de 2009), galeria de fotos (Nada daquelas fotos de shortinho em casa após uma faxina ou no aniversário da Vovó Dinda em 1989), contatos e biografia (não precisa contar a história desde a maternidade, seja sucinto!).

A assessoria de imprensa é um investimento que vale a pena, mas cuidado com os ACESSORES ou coisas do gênero. Também muito cuidado com o que vai ser divulgado. O papel do assessor de imprensa é fornecer informações interessantes sobre o artista e seus projetos. Também é função do assessor buscar espaço nas mídias para o artista. E por fim, invista na qualidade de sua agenda. Contrate um bom assessor para cuidar de sua agenda de compromissos. É fundamental que este profissional seja absolutamente organizado, educado e ágil. Estas são 3 características inerentes ao bom assessor de agenda! Nada de colocar aquele cunhado desempregado que já passou por 87 empregos nos últimos 6 meses para cuidar de sua agenda! O risco é enorme e ele será todo e exclusivamente seu!

Para a artista em questão minhas últimas sugestões foram exatamente estas: converse com sua gravadora, ajuste todos os pontos de conflito e faça corretamente a sua parte! Não transfira responsabilidades! Esteja sempre pronta a tomar uma decisão de seguir num novo rumo sem que isso se seja traumático para sua vida e principalmente carreira.

P.S. #1 – Muitas pessoas que leram nosso último texto sobre a lista de pessoas que contribuíram para o crescimento do mercado de música gospel no Brasil me cobraram pela inclusão de outros nomes. Como eu comentei no próprio texto, jamais consideraria aquela lista como definitiva! Não mesmo! Reconheço que muitas outras pessoas tiveram e têm uma participação importante em todo este processo. Portanto, não precisam se exasperar ou criar levantes contra o blog. Numa outra oportunidade farei uma nova versão revista e ampliada da lista e publicarei no blog.

P.S. #2 – O Encontro Internacional dos 42 leitores do Observatório Cristão está confirmado para dia 21 na Expo Cristã em frente ao stand da Sony Music. Caso você, leitor assíduo, não puder estar conosco neste dia, sem problemas, mandaremos o boleto bancário com a multa pela ausência diretamente em sua residência!

P.S. #3 – Quero agradecer os prêmios que estarei recebendo no mês de setembro. Um prêmio será conferido pela EBF Eventos a profissionais que se destacaram e apoiaram a Expo Cristã nos últimos 10 anos. O outro prêmio foi conferido pela Revista Show Business como destaque no mercado gospel. Muito obrigado pelo carinho e reconhecimento! Vamos que vamos!

________________________________________________________________________________

Mauricio Soares, publicitário, jornalista, colunista da Revista Consumidor Cristão, Comunhão e outros veículos, consultor de marketing, blogueiro.

One Comment

  • Dale Bursch

    29/09/2011 at 21:44

    Antes de tudo quero expressar que seu blog está excelente, assim como seus incríveis posts. Estava pesquisando sobre esse tema por horas e você me apontou a luz no fim do túnel. Virei seu fã e comentarei com meus amigos sobre seu blog. Continue assim!

    Responder

Deixe uma resposta