Home Authors Notícias porMonica Chagas

Monica Chagas

1 Notícias 0 Comentários
Profa. Mônica Chagas é formada em Canto pela Universidade Federal de Goiás, Curso em Belting-Inst. Invoz, Pós Graduada – SENAC, Acadêmica em Fonoaudiologia – PUC/Goiás, Preparadora Vocal e Produtora

2 708

Sempre deixei o blog aberto a contribuições de terceiros. Infelizmente as participações têm sido bem raras nestes 8 anos de blog. Não me perguntem o motivo de receber tão poucos textos dos amigos, até porque numa certa época eu quase que implorava para alguns destes me enviarem suas postagens. Depois de anos de espera, fui abordado na Gospel Fair em Goiânia pela Mônica Chagas. Em meio ao papo ela me ofereceu um texto sobre técnica vocal e afins. Imaginei que aquele oferecimento fosse cair no esquecimento, de que ela teria se empolgado com o papo e se comprometido além da conta. Eis que dias atrás recebi seu e-mail com o texto abaixo. Então, convido a ler e aprender um pouco mais sobre as questões relacionadas à voz e seu uso.

Boa leitura!

Mauricio Soares

 

Cuidando da voz com o devido respeito que merece!

Eu canto pop rock…eu canto heavy metal…ah, meu estilo é sertanejo…eu já gosto mesmo é de MPB. Esse é meu estilo musical, qual técnica devo usar? Essa é uma questão que permeia muitos cantores: qual técnica usar? Ou quais técnicas usar?

Diante de uma gama tão grande de estilos musicais e até de tipos vocais, muitas vezes, o cantor se encontra perdido sobre qual técnica deve usar e até mesmo recai sobre ele o medo de que determinada técnica altere sua voz ao ponto de inviabiliza-lo para atender ao seu estilo. Pensando sobre isso, gostaria de postular cinco questionamentos que considero serem mais comuns sobre esse tema.

Existe uma técnica vocal que seja específica para o meu estilo?

Respondendo a essa questão e também ao tema proposto neste texto, creio que a melhor resposta é que existem técnicas vocais que podem ou não serem combinadas e vão me levar a ter um conforto vocal e uma boa performance.

Quais as técnicas vocais mais comuns?

As técnicas vocais mais conhecidas são, primeiramente, as do canto erudito. Podemos citar as principais escolas sendo a Italiana, Alemã, Inglesa e Francesa. Essas escolas se diferem, principalmente, no aspecto fisiológico da respiração, que por sua vez, irá influenciar no apoio, sustentação e impostação do canto.

Mais recente, juntamente com o teatro musical, especialmente com os musicais da Broadway, irá surgir uma técnica vocal chamada Belting que está mais próxima da voz falada, e ao contrário da técnica erudita irá manter a laringe um pouco mais alta mesmo nos agudos.

Temos hoje uma gama de “técnicas” que surgiram da experiência vocal e da necessidade de sons que se adequem ao perfil e estilo musical do cantor. Podemos citar técnica do Vocal Fry que é aplicada a sons mais guturais, temos os melismas que são esquemas feitos em escalas musicais e é muito usado no Soul. Tais técnicas devem ser aplicadas sob estudo científico e supervisão profissional.

Qual a técnica que devo usar?

Responder essa pergunta não é algo simples. Porque o uso da técnica vocal irá depender de uma série de fatores: estilo musical, fisiologia do cantor, conhecimento profissional do preparador vocal, ambiente em que a voz será utilizada (irá utilizar microfone? É um cantor que canta por horas consecutivas? Precisa de muita projeção ao cantar? etc…). A dica que posso te dar sobre essa escolha é que uma boa técnica vocal jamais irá prejudicar seu aparelho vocal, então, se está sentindo desconforto, se fica rouco após uma apresentação, se está apresentando problemas vocais … talvez seja muito importante rever a técnica vocal que está utilizando.

Posso cantar afinado e até “bonitinho”, mas será que está errado?

Infelizmente sim! Pode estar errado mesmo estando afinado e bonito. Primeiro porque afinação é apenas um dos parâmetros que o cantor necessita ter, em segundo, beleza é algo extremamente relativo! Não significa que um som sendo bonito aos meus ouvidos, seja saudável e corresponda até mesmo ao que meu público deseja ouvir. Lembro novamente que uma voz adequada é aquela que não traz prejuízos vocais.

Qual profissional devo procurar para ser meu preparador vocal?

Eu acredito que o tipo de profissional que tem que ser procurado é aquele que tenha uma formação acadêmica para poder te atender sem prejudicar sua saúde e afetar sua musicalidade. Pense bem! Ninguém procura uma ajuda para tratar do coração se o médico diz que apenas ouviu falar tudo sobre coração e sempre teve a prática sobre o assunto….isso é um absurdo! Certo!? Você com certeza vai em um cardiologista formado, com indicações e a especialização correta. Por que quando pensamos em cuidar da nossa voz aceitamos um preparador que diz ter experiência (prática) mas nunca sentou em uma cadeira de universidade? A voz é algo extremamente complexo, para falar e cantar acionamos inúmeros músculos, as pregas vocais são muito sensíveis. Como alguém que só tem prática poderá te ajudar de forma embasada cientificamente? Então vamos rasgar os diplomas dos médicos, dos odontólogos, dos enfermeiros, etc … estamos lidando com o corpo, e no caso, com o seu corpo e com sua voz que é seu instrumento de comunicação e de vida social, trabalho, etc.

Então, qual profissional procurar? Há dois tipos de profissionais que indico como preparadores vocais:

– Fonoaudiólogos: irão te preparar clinicamente, lhe dando suporte muscular, melhorando sua respiração, auxiliando no desenvolvimento das estruturas físicas que envolvem a voz. (É importante que esse fonoaudiólogo tenha experiência com voz, porque há muitas áreas dentro da fonoaudiologia!).

– Professores de Canto: trabalham especialmente a parte musical da voz. Parâmetros como respiração, impostação, apoio, ressonância são treinados sob uma perspectiva fisiológica, mas especialmente para uma dinâmica musical e não clínica. Assim como o médico e o fonoaudiólogo, o professor de canto deve ter também uma formação acadêmica, deve passar pela universidade e não basta ser um instrumentista. O professor de canto tem que ser formado em canto! Um professor de violão, de piano, de saxofone…jamais irá compreender o que um cantor necessita como um professor que seja formado em canto.

Então, para concluirmos, fique atento em como está usando sua voz e quem está te ajudando nesse processo de treinamento. A nossa voz é única por isso temos que usá-la muito, mas cuidando para que a cada dia ela se torne melhor e mais saudável.

Um grande abraço e até a próxima!