Home Internet Demanda de streaming tem resultado recorde

Demanda de streaming tem resultado recorde

3 335

Recebi hoje esta matéria publicada pela Nielsen, importante instituto de pesquisa de consumo e resolvi traduzi-la e publicar para nossos 69 leitores. O crescimento do consumo de música através das plataformas de streaming segue num ritmo intenso e no Brasil, em especial, os números crescem vertiginosamente. Vamos à matéria:

Demanda de streaming tem resultado recorde

Os streamings de áudio atingiram mais de 184 bilhões até o momento em 2017, um aumento considerável de 62,4% em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com o relatório Nielsen’s Mid-Year 2017.

Enquanto isso, os streamings de áudio e vídeo superaram os 284 bilhões este ano, um aumento de 36,4% em relação ao mesmo período de 2016. No entanto, houve uma diminuição nas vendas de álbuns (-18,3%), álbuns + TEA (Títulos de álbuns equivalentes) (-19,9%), vendas de álbuns digitais (-19,9%) e venda de álbuns físicos (-17%), destacando os hábitos de escuta do consumidor e o foco da indústria em lançamentos únicos.

O lançamento do álbum de Ed Sheeran em 3 de março deste ano pode ter contribuído para o aumento das transmissões de streams semanais para a semana que terminou em 9 de março e que superou 7 bilhões pela primeira vez na “Shape of You” de Sheeran dos EUA. É a música mais transmitida de 2017 até o momento, com 690 milhões streams até a data, incluindo 354 milhões de streams de áudio e 336 milhões em vídeo. É também a música com as vendas de trilhas mais digitais: mais de dois milhões até agora este ano.

“No primeiro semestre de 2017, tivemos alguns novos benchmarks incríveis para a indústria da música”, disse Dave Bakula, SVP Insights, Nielsen Music. “A rápida adoção de plataformas de streaming pelos consumidores gerou engajamento com música em uma escala que nunca antes vimos”.

Fluxos de músicas dos EUA de meio ano 2017

O lançamento de Drake de “More Life”, em 18 de março, também estabeleceu um recorde de streams de áudio em uma semana com 385 milhões de execuções, superando o recorde anterior de seu álbum de 2016, “Views”, que registrou 245 milhões de streams em sua primeira semana.

A maior música no meio do ano, em termos de atividade total (vendas e equivalentes de transmissão de áudio combinados), é “Shape of You” de Ed Sheeran, com 361 milhões. A faixa também toca os gráficos de vendas de músicas digitais, com mais de 2 milhões até agora este ano.

Nota do blog: acompanho semanalmente a performance dos artistas de nosso segmento em termos de número de ouvintes/streams e é notório o crescimento de artistas que estão focados neste novo formato de consumo de música. O crescimento recente de artistas como Os Arrais, Gabriela Rocha, Priscilla Alcântara é uma prova incontestável do sucesso do binômio foco e ação.

Notícias relacionadas

  • João na Real

    Adiciona mais um leitor aí, pode me considerar tbm ? kkkk
    Você poderia nos informar sobre retornos financeiros do streaming?
    São as plataformas que pagam os direitos às gravadoras e por sequência aos artistas ?
    Não dá mais pra fugir dessa realidade, tenho procurado mais e mais informações, inclusive enviei um e-mail para o contato do blog, solicitando mais informações sobre marketing digital, seria possível indicar alguma agência ou pelo menos como fazer uma busca correta! Vish acho que misturei bem com tanta pergunta! Mas obrigado pela atenção

    • Mauricio Soares

      As plataformas pagam aos artistas/gravadoras/compositores. Os valores recebidos são baixos na unidade, mas neste modo trabalhamos com escala, ou seja, são milhões de acessos, muito mais pessoas consumindo, é outra forma de trabalho. Sim, temos algumas empresas de marketing digital para indicar.

      • João na Real

        Obrigado pela resposta 😀 ! E as empresas ? kkk