Home Mercado Gospel Sendo “FELIZ” e fazendo crianças e adolescentes “FELIZES”

Sendo “FELIZ” e fazendo crianças e adolescentes “FELIZES”

0 628

Neste momento o relógio já indica que passamos de meia noite e meia de uma quinta-feira na cidade de São Paulo. Estou na cidade há menos 7 horas e vivi uma das noites mais espetaculares e emocionantes dos meus últimos meses. Mesmo muito cansado depois de tanto trabalho, muitas viagens e um dia intenso de atividades, me sinto estimulado a colocar-me de frente ao meu computador para escrever algumas linhas sobre a experiência maravilhosa que vivi poucas horas antes.

No dia de hoje, a cantora Soraya Moraes, considerada uma das mais belas vozes do cancioneiro gospel tupiniquim, vencedora de inúmeros prêmios, inclusive o Grammy Latino, lançou na plataforma YouTube/Vevo o clipe da versão nacional da música “Happy”, sucesso de Pharell Williams, pop star mundial. A explicação para Soraya Moraes ter gravado essa música é bastante simples. Ela queria trazer uma mensagem de ânimo, de incentivo, de estímulo às pessoas num momento tão difícil pelo qual o nosso país atravessa. Só que o foco não seria necessariamente o povo brasileiro que vem enfrentando estas dificuldades, mas especialmente um grupo específico de brasileirinhos e brasileirinhas que enfrentam diariamente algo bem mais trágico do que qualquer cidadão comum. Estou falando das crianças e adolescentes vítimas de males causados pelo câncer.

O vídeo da música “Feliz” terá seus direitos revertidos ao GRAACC, hospital privado localizado em São Paulo e que cuida de crianças e adolescentes com câncer. Este hospital é referência no mundo com mais de 70% de sucesso no tratamento, quando na verdade, no país esse índice é de apenas 40%. A cidadã Soraya Moraes já mantém vínculo com este projeto há muitos anos e resolveu fazer um pouco além doando os royalties do vídeo diretamente para a instituição.

Vim a São Paulo especificamente para participar da coletiva de imprensa do lançamento do vídeo. Já na chegada fiquei bem impressionado com a beleza e a sofisticação do lugar. Tudo muito bonito, moderno, agradável e principalmente, colorido, algo bastante incomum para um ambiente hospitalar. Dirigi-me à recepção e ali já fui festivamente recepcionado por 2 senhores de meia idade com camisetas do GRAACC com os dizeres “Cerimonial Voluntário”. Percebi de cara de que estaria entrando num lugar onde a solidariedade se faz presente. Subi ao sexto andar e lá fui recepcionado por Soraya e seu esposo, o querido Marcão. Em poucos minutos fui apresentado ao coordenador de relações institucionais do GRAACC, o dinâmico e solícito ‘Serginho’. Em menos de 30 segundos de conversa ele ‘sequestrou-me’ levando-me para uma visita guiada pelos diversos andares do hospital. O que eu vi foi uma aula de bom uso dos recursos em prol de algo nobre e necessário em nossa sociedade. A estrutura do hospital foi totalmente adaptada a atender às necessidades de crianças e adolescentes em pleno tratamento médico de uma forma lúdica, criativa, agradável e principalmente respeitosa!

Confesso que me emocionei diversas vezes visitando aquelas salas onde crianças lutam pela sobrevivência e pelo reestabelecimento pleno. Já de volta ao local da coletiva de imprensa curti muito por ver uma grande presença de profissionais de mídia. O evento se iniciou e logo a gerente geral de desenvolvimento institucional, Tammy Allersdorfer, apresentou um belo vídeo do GRAACC. Em seguida fui convidado a dar uma rápida palavra e ainda emocionado fiz questão de frisar que o vídeo “Feliz” era algo muito menor perante a relevância do projeto do GRAACC e que todas as mídias deveriam se engajar nesta campanha.

Já no fim do pequeno evento, pedi a palavra mais uma vez para comentar algo que naquele momento me incomodava bastante. Mais cedo, ainda pela manhã comecei a ler alguns dos comentários postados no YouTube a respeito do clipe. Em meio a muitas manifestações positivas pelo vídeo e pela música, alguns comentários chegavam cheios de rancor, agressividade e uma dose de acidez e santarronice, pelo fato de uma música ‘secular’ ter sido versionada para um conceito cristão. Depois de ter visitado as instalações do GRAACC e de entender as motivações da cidadã Soraya Moraes na empreitada, algo me incomodava profundamente e foi isso o que eu quis externar ao fim da coletiva. Como já falei antes, a qualidade da música , a coreografia dos dançarinos, a profundidade da versão, a performance dos muitos artistas que participaram, da qualidade das imagens e locações … de verdade, nada disso importa neste momento! O que faz esse vídeo especial não é o que assistimos, mas verdadeiramente o que podemos ajudar à GRAACC através da monetização dos views. Sinceramente eu não estou preocupado nem mesmo com as opiniões, sejam positivas ou negativas. O que me importa é que o vídeo seja assistido e re-assistido e novamente assistido tantas e tantas vezes possível porq        ue somente assim podemos de alguma forma contribuir para aquela instituição e diretamente salvar as vidas daquelas crianças e adolescentes em tratamento.

Minha palavra neste momento é de incentivo. Que os 66 leitores deste blog possam clicar quantas vezes for possível neste vídeo e assim ajudarem ao GRAACC. Que estes mesmos 66 leitores possam divulgar em suas redes sociais, entre seus amigos e familiares este material. Não me importa se este clipe ou esta música não irão ganhar nenhum prêmio do mercado, ou mesmo se na área destinada aos comentários alguns obtusos escrevam mensagens não muito simpáticas. O que vale a pena neste caso é que simplesmente as pessoas cliquem no vídeo. Só isso já irá ajudar centenas de crianças e famílias que dependem do trabalho do GRAACC.

O GRAACC é mantido essencialmente por contribuições de pessoas físicas, empresas e patrocinadores. As verbas públicas não ultrapassam 25% das receitas da instituição. Nas paredes do hospital há diversas placas com nomes de mantenedores do projeto. Numa rápida pesquisa infelizmente não me deparei com nenhuma editora, gravadora ou empresa do mercado gospel entre estes doadores. Nem mesmo igrejas! Pra quebrar essa ‘cultura’ nas próximas semanas estarei à frente de algumas ações especiais relacionadas à música e arte, contando inclusive com a participação de artistas numa grande visitação às crianças e famílias do GRAACC. Vamos fazer nossa parte!

E pra quem quiser conhecer um pouco mais do GRAACC e contribuir com essa causa, basta clicar www.graacc.org.br

Vamos agir!

 

Mauricio Soares, jornalista, publicitário e a partir de agora, voluntário-consultor-de-marketing do GRAACC. 

Notícias relacionadas