SHOPPING CART

Masterização: afinal, o que é isso?

mixer

Quando o assunto é masterização estamos falando do serviço executado por um profissional de áudio, que ocorre entre a mixagem no estúdio e a duplicação em série de um CD.

O trabalho pode ser comparado ao que anos atrás era chamado de corte do vinil. As fábricas recebiam mixagens feitas em fitas magnéticas, através de equalizadores aplicavam cortes específicos em frequências, ajustes de volume entre as faixas e preparavam a matriz em acetato, buscando certa uniformidade no áudio, e possibilitando a fabricação do LP em vinil.

O conceito básico da masterização do CD ou do áudio de um DVD é quase o mesmo, ou seja, deixar o trabalho homogêneo, proporcional, sem desníveis de volume ou mudanças radicais na equalização entre as faixas. Muitas vezes, em um mesmo CD, temos músicas com arranjos e mixagens feitas por diferentes produtores e técnicos, em vários estúdios, o que torna a tarefa da masterização essencial, pois é preciso formar um produto coerente entre si, em termos de áudio, sem perder as características da mixagem original.

O estúdio de masterização recebe os arquivos da mixagem já fechados, isto é, qualquer alteração que se faça no áudio tem que ser feita sem a possibilidade de aumentar ou abaixar o volume específico de um canal, o que é possível na mixagem. Com a utilização de equalizadores e compressores digitais e analógicos, alguns inclusive equipamentos valvulados, dá-se início a uma série de processamentos que vão fazer com que o áudio do CD tenha mais volume, definição, peso, corpo e equilíbrio, das frequências mais graves às mais agudas.

É muito importante que exista respeito à etapa da masterização. Vemos muitos estúdios de gravação oferecendo o serviço quase que como um brinde, um pequeno ajuste de volume, ou como alguns preferem um “tapa” no som. Uma das grandes vantagens de uma masterização que é feita por um profissional da área, exclusivamente dedicado a isso, é que uma nova cabeça que não participou das etapas anteriores de gravação, edições e mixagem que aconteceram por semanas e até meses, passa ter uma capacidade melhor de avaliação, obtendo resultados expressivos na sonoridade final.

Além de tudo isso uma das principais características de um profissional de masterização é a de interpretar o que produtores, arranjadores e técnicos tinham em mente, quando fizeram aquele arranjo com determinado estilo musical ou aquela mixagem com predominância de determinadas frequências. A variação de estilos musicais, como hip hop, mpb, música clássica, R&B, entre muitos outros, pressupõem o que esses públicos gostariam de ouvir como resultado final do CD, no que diz respeito ao áudio.

O CD masterizado tem que soar bem independente das condições em que seja ouvido pelo consumidor final. Para isso é fundamental que o estúdio de masterização, além de ter as ferramentas necessárias, tenha um ambiente acústico devidamente projetado, para que o profissional de masterização tenha a certeza do que está ouvindo e possa fazer as correções necessárias.

Também é dever da masterização preparar a matriz com todas as especificações exigidas pelas fábricas, com a inserção de códigos, como o ISRC, para que a duplicação ocorra da maneira mais correta e adequada, pois é a partir da matriz gerada na masterizacão que serão feitas milhares de cópias.

Se pudermos definir o que é masterização em uma frase diria o seguinte:

A masterização de um CD é a última etapa na produção artística e ao mesmo tempo a primeira, em sua produção fabril.

___________________________________

Luciano Vassão

Trabalha com audio há 25 anos, sendo 15 deles dedicados exclusivamente à masterização de CD’s e DVD’s. www.masterfinal.com.br

40 Comments

Deixe uma resposta