Home Eventos Miscelânea de assuntos sobre música e feira

Miscelânea de assuntos sobre música e feira

Voltando de mais uma feira e depois de 4 dias intensos atendendo gente de todos os cantos do país e até mesmo do exterior, fica ainda mais claro para esse humilde profissional do mercado fonográfico a seguinte impressão: sobra gente de qualidade no meio gospel e em maior proporção ainda, transborda de pessoas que jamais terão condições de caminhar numa rota profissional em se tratando de música!

É impressionante como tem gente que acaba se iludindo com o sonho de um dia se tornar um grande pop star no meio da gospel music tupiniquim! Nestes 4 dias de feira, recebi inúmeros postulantes a artista e seus respectivos trabalhos. Acho que no fim, acabei recebendo uns 100 CDs (infelizmente, bem menos do que em outras edições) e boa parte destes materiais, pude detectar em menos de 2 segundos de contato que nem mesmo “com muito carinho” vou encontrar algo que me surpreenda positivamente.

Recebi material de todos os tipos. Teve aquele ministério de louvor numa ‘pegada mais Hillsong, saca?’ (como se isso fosse algo realmente inovador!!!), teve dupla sertaneja com aqueles topetinhos cheios de gel e plágios rasgados de Gustavo Lima, Fernando e Sorocaba, entre outros. Também teve cantor estilo meio ‘Fernandinho’ meio ‘Thalles’ … Ou cantoras meio ‘Aline’ com uma pitadinha de ‘Cassiane’ … Teve quarteto tradicional, teve coral de black spiritual … reteté do Jeová, power hard rock, coco de embolada, forró pé de serra, folk, rap, hip hop, música eletrônica … ou seja, teve de tudo um pouco e muito de coisas realmente lamentáveis!

Vale ressaltar que esta é a visão de um profissional do mercado. Minha atribuição é de analisar friamente as possibilidades dos projetos. Não cabe a mim julgar se o referido artista teve uma promessa desde o ventre da mãe. Ou se o projeto é filantrópico, se sua renda será direcionada para as crianças desassistidas do Nepal ou algo do tipo. Minha visão quando analiso um projeto artístico é tão somente se ele tem capacidade de se tornar algo de interesse do grande público. Nada diferente disso!

E neste trabalho árduo de análise, posso garantir que tem muita gente se iludindo por aí. Pior ainda, tem muita gente iludindo essa turma que ama ser iludido. Ou seja, junta a fome com a vontade de comer, que em outras palavras, apenas serve para gerar uma geração de pessoas frustradas e muitas das vezes, que simplesmente perdem tempo e dinheiro, dois itens extremamente importantes hoje em dia.

Mas entre tantas coisas estranhas, também recebi alguns projetos que realmente me chamaram a atenção. Meu vizinho de stand, Eli Soares, jovem mineiro e muito talentoso, chamou-me a atenção já faz um tempo. E nesta feira pude conferir o amadurecimento desse artista. É alguém que merece atenção. Outra pérola que amei conhecer foi a jovem Roberta Spitaletti, apresentada pelo produtor e amigo Leandro Aguiari. Ouvi algumas canções dela e pude conversar durante alguns minutos com a menina … gostei muito do que ouvi e vi. Também assisti a um clipe do Léo Brandão, apresentado pelas amigas da Acesso Gospel de Goiânia. Gostei da proposta de música e principalmente do visual do rapagão. É outro que vale a pena acompanhar de perto.

Ainda tenho alguns projetos que estou curioso para conferir. Tem uma banda que muita gente vem ultimamente me falando, a DK6. O primeiro a comentar sobre esse grupo para mim foi o pastor Rinaldi Digilio da Igreja Quadrangular. Recebi este CD e espero poder conferir esse material em breve. Outra boa notícia foi a contratação do Bruno Branco pela Som Livre. Esse rapaz foi ‘lançado’ aqui no Observatório Cristão há um tempo atrás. A proposta musical dele é bem diferente e espero que seu trabalho seja ampliado agora com o apoio de uma grande gravadora. Ainda durante a FIC, conheci o projeto do site Garagem Gospel (www.garagemgospel.com.br) e gostei do que vi. Tanto que a turma de lá me convidou para ceder algumas matérias e atuar como colunista e acabei topando.

Um projeto que foi lançado, eu creio, durante a feira foi o DVD Livres do Juliano Son. Simplesmente fantástico! Se você ainda não viu ou ouviu, fica a sugestão. Legislando em causa própria, também destaco a contratação do grupo AO CUBO pela Sony Music. O DVD dessa turma de Sampa, é sem dúvida alguma, uma das maiores produções de nosso segmento nos últimos anos. Deve chegar às lojas em setembro. Destaque também para o DVD Aos VIVOS da Banda Resgate reunindo seus grandes sucessos de 24 anos de estrada. Registro histórico!

Acho muito interessante como a escrita acaba nos levando de um pólo a outro. Comecei falando dos postulantes ao palco e acabei finalizando sobre as novidades do mercado. Estou escrevendo este texto em meio a muitas outras atribuições, ligações, emails e tudo mais. Não sei se me faltou concentração ou se um assunto puxou o outro … prefiro a segunda opção. Mas ainda complementando o tema inicial, sempre que eu recebo ou converso com alguns destes jovens cantores acabo indicando a leitura deste blog. Fico feliz porque muitos já conhecem o Observatório Cristão. Realmente esta tem sido uma ferramenta muito boa para quem procura entender as nuances do mercado artístico.

Mesmo depois de mais de duas décadas atendendo e conhecendo jovens artistas, ainda fico na dúvida sobre qual orientação dar a quem realmente eu creio que não tem a mínima condição de alcançar o estrelato. É certo que muitos postulantes jamais alcançarão destaque ou o topo das paradas de sucesso. Mas isso também não significa que essa pessoa irá passar fome! Não mesmo! Conheço inúmeros cantores que seguem trabalhando pelo Brasil sem que nunca seus nomes fossem sinônimo de sucesso. Vivem confortavelmente, com suas finanças bem resolvidas. Então, a palavra que cabe neste momento é apenas de não querer algo além de suas capacidades. Acho que é honesto que todo artista busque o reconhecimento de seu trabalho, isso é inerente ao ambiente artístico. Só não concordo que o artista precisa fazer sucesso galático! Isso é para bem poucos. Então, o detalhe neste caso é simplesmente saber até onde está o seu limite. Não queira para si algo além de suas capacidades e pior, jamais cobre-se (e frustre-se ao não alcançá-lo) por algo inatingível. Estabeleça suas metas com racionalidade e corra para alcançá-las.

Vamos em frente!

P.S. – Quero agradecer ao carinho de todas as pessoas que me abraçaram, tiraram fotos ou simplesmente acenaram à distância. Em eventos como da semana passada vejo o quanto tem sido importante meu trabalho ao longo destes anos e quero deixar bem claro que minha intenção é sempre manter-me disponível para atender às pessoas. Não posso e não quero me esconder atrás de ‘muros’.

Mauricio Soares, jornalista, publicitário e pai/esposo em tempo integral.

  • William Lima

    Texto antigo, mas que se encaixa perfeitamente neste ano.