SHOPPING CART

Observando a Expo Cristã nos dois primeiros dias

Antes de mais nada já vou avisando que neste texto podem haver metáforas, sarcasmo, ironia fina, humor e um pouco de crítica. No entanto, amo e respeito a todos! Atravesso sempre na faixa de segurança. Respeito motociclistas. Apóio a Lei Seca. Amo o verde, mas não acredito em duendes! Na compra de imóveis, só consulto um corretor. Os leitores desse blog não precisam levar tudo ao pé da letra! Na verdade, nem levem a sério ou muito a sério as coisas em nosso blog. Este é um espaço particular. Não recebo subvenções, patrocínios e nem mesmo doações. Se você se sentir ofendido por qualquer assunto pode simplesmente me procurar ou então deixar de visitar este blog. Respeito opiniões contrárias, mas não aceito agressões, dedo no olho, pesco-tapas ou tesoura voadora! Não criem polêmicas, manifestações em praça pública ou coisas do tipo. Isso é mais afeito ao blog de meu amigo Danilo Fernandes do Genizah. Eu sou da paz e amor!

Passados dois dias de Expo Cristã, algumas considerações sobre essa que é maior feira de produtos religiosos do Brasil. É notória a diminuição de stands na feira. São muitos espaços vazios entre os expositores. O estranho é que no mapa da feira disponível no site do evento, muitos destes espaços eram reservados por empresas. Em certas áreas do pavilhão a impressão é de quermesse de cidade do interior com pipoqueiro, pamonha, churros, salgadinhos, milho verde, água de coco e outros quitutes. Sentimos a falta de empresas importantes do segmento que não estão presentes na Expo como a SBB, Geográfica, Luz e Vida, Mig e Meg, MK Music, Art Gospel, Aliança, Editora Vida. Também ficou perceptível a falta de empresas de instrumentos musicais. Talvez a proximidade com a Expo Music seja o grande entrave para a participação destas empresas na Expo Cristã. Mas é uma pena não termos empresas de sonorização e de instrumentos musicais em maior número na Expo.

Se em anos anteriores a grita era pelo calor do pavilhão, a reclamação agora é pelo frio cortante! Outra reclamação do passado era o barulho de pocket shows. Mesmo tendo só o Baruk a correta atitude de ter uma área reservada com tratamento para o som não vazar, pelo menos nos 2 primeiros dias, não tivemos nenhum show com som nas alturas. Até que ficou bem aceitável o barulho da Expo. Espero que na chegada da turma a partir da sexta-feira os stands mantenham a civilidade.

Nota 10 para a mídia presente. Hoje, pelo menos no tocante à minha empresa, os horários foram respeitados de acordo com a agenda prévia. Todos muito organizados, solícitos, atentos e animados com a oportunidade de entrevistar os artistas presentes. Também nota 11 para os artistas do cast que atenderam solicitamente a todos os pedidos de entrevistas. Parece até que eles leram o Observatório Cristão! Todos trabalhando muito! Expo é isso mesmo, muita ralação!

Sinto falta de uma agenda de seminários, debates ou workshops na Expo. Acho um desperdício termos tantas mídias, artistas, formadores de opinião e profissionais e não promovermos eventos que estimulem a troca de experiências, informações. Isso deve ser revisto pela organização do evento. Já passou da hora! Outra falta numa feira de negócios é a ausência de carrinhos de compra. Muitos lojistas simplesmente desistem de comprar pelo peso de suas sacolas. Também não vi um serviço de guarda volumes, se tem, creio que esteja mal sinalizado. Também não vemos pessoas da organização andando pelos corredores. As coisas parecem seguir de forma muito espontânea. Seguranças não há, apenas em raros pontos pelo pavilhão.

Gostei demais rever alguns amigos. Em especial o Robson Nascimento com quem tive o prazer de trabalhar em meus tempos de Line Records. O negão talentoso, ops! será que posso falar negão? Não vou arriscar … então, o afro-brasileiro, Robson Nascimento é um dos mais talentosos artistas do cenário gospel, o verdadeiro show-man! Também amei rever a turma candanga .. Ops! Candango pode ser pejorativo, então … a turma do Planalto Central, meus amigos do Disco Praise! Esses são muito, mas muito especiais e torço demais por eles! Outro que curti rever na Expo foi o talentoso Silvera … um dia conseguirei lançar um CD desse rapaz! Também curti rever o pastor Márcio Valadão e o estiloso e queridíssimo André Valadão. Quanta coisa legal no stand do André! Vale a pena dar uma espiada por lá!

Temos alguns lançamentos na Expo que merecem atenção especial. O novo CD da Lydia Moisés já ouvi e gostei muito! Pra turma penteca é uma excelente indicação! O DVD de 50 Anos do Arautos do Rei pela NovoTempo é um daqueles produtos históricos! Vale muito a pena conferir. Amanhã mesmo comprarei o meu! Tem também o CD do Diante do Trono que ainda não ouvi mas recebi bons comentários. Pra quem não ouviu ainda o novo CD do Fernandinho, já adianto que é muito bom! Os trabalhos da Brenda e Gabriela Rocha estão lindíssimos! O disco do Resgate é aquele produto que marca diferença no cenário da mesmice. Muito criativo e padrão elevado de qualidade. Sempre! Tem também o CD do Gui Rebustini, nova aposta da Sony Music. O rapaz é super talentoso e o projeto com produção de Rubens di Souza merece muita atenção. Dois stands que merecem ser visitados: da querida milagre-vivo, Bianca Toledo e do Escolhi Esperar. Vá lá e faça uma visita!

No resto, recebi até agora 65 CDs, 4 DVDs, 3 chaveiros, 6 cartões de visita, 13 releases, 238 abraços, 653 apertos de mãos, 3 pisões no pé e nenhum chocolate! Prometo que ouvirei todos os CDs com muito carinho! E caso alguém sentir-se ofendido por alguma coisa desse texto, já adianto minhas sinceras desculpas.Também aviso que não tenho culpa pelo frio glacial de São Paulo.

Mauricio Soares, jornalista, publicitário, há 24 anos no mercado gospel e mantendo a mesma convicção e fé de 30 anos atrás, amante da fauna, da flora, dos minerais e de alguns seres vivos. 

Mauricio Soares, publicitário, jornalista, observador, caixeiro-viajante que morre de saudades de casa, atuando no mercado gospel há alguns anos e confiante de que em algum dia as coisas ficarão mais fáceis para todos nós que militam nestesegmento.

Deixe uma resposta