SHOPPING CART

Observando o futuro! Falando mais um pouco de carreira artística.

Kamikaze

É impressionante como existem pessoas com “espírito kamikase”! Sabe aqueles pilotos japoneses que arremessavam seus aviões nos navios da frota norteamericana? Pois bem, no meio artístico gospel esta prática também é presente e por incrível que pareça bastante disseminada. A quantidade de artistas talentosos com anos e anos de carreira e que hoje se parecem como aqueles personagens da Série Perdidos no Espaço é enorme!

Já postei aqui no Observatório a necessidade do artista pensar em carreira, muito mais do que em um fugaz momento de sucesso. Não quero ser repetitivo, mas é que nos últimos dias temos visto in loco tantos nomes que já foram referência na música gospel pedindo por uma oportunidade que não está no gibi!!! (expressão antiga né?)

E ao analisar um pouco da trajetória destes artistas vemos, sem exceção, que todos conduziram suas trajetórias artísticas com o foco no HOJE, no imediatismo, onde planejamento nunca foi a prioridade. Quando falamos de imediatismo a relação direta que temos é no fator mercantil como norte para a tomada das decisões. Traduzindo num bom português, estes artistas pautaram suas decisões em valores de adiantamento pagos até mesmo em carro ou em produtos. Assim, as gravadoras mais profissionais, que efetivamente faziam conta antes de entrarem nestes leilões e não concordavam com esta prática acabavam saindo do circuito, deixando assim que as gravadoras “genéricas” durante um bom tempo fizessem a festa! Só que esta fase de vendas fáceis, escambo, vendas sem nota fiscal e toda sorte de “jeitinhos” está em queda vertiginosa e assim estas gravadoras de “fundo de quintal” deixaram de ser alternativa para muitos destes artistas.

Passado o tempo das vacas gordas do mercado fonográfico gospel, o tempo agora não é das vacas esbeltas e muito menos das vacas magras, mas sim das vacas antenadas com as novas tendências! Não entendo nada de agrobusiness, mas o certo é que agora os artistas precisam semear, esperar o tempo da maturação e colher no tempo certo! E esta nova dinâmica, de aguardar pelos resultados é que irá trazer preocupação àqueles artistas que nunca souberam dar tempo ao tempo!

Mas voltando ao tema inicial devemos observar que o mercado nos impõe uma série de mudanças de pensamento e ação. A necessidade de estar preparado para a mudança dos paradigmas do mercado fonográfico é questão de sobrevivência! Com o advento do mercado digital praticamente zeramos as carreiras dos artistas no novo ambiente de negócios e divulgação. É óbvio que o CD físico e a agenda de shows são peças importantes para o sucesso do artista, mas quando falamos “zerar as carreiras” queremos dizer que o artista tendo talento (isso é imprescindível!) e uma boa visão das possibilidades digitais, este acaba tendo uma enorme chance de “atropelar” alguns medalhões com anos e anos de estrada.

Tendo esta visão de “zerar a pontuação” através da web e do mercado digital, uma nova chance está se avizinhando para aqueles artistas que erraram na direção de suas carreiras na época da hegemonia do mercado físico de música. Em suma, nem tudo está perdido para aqueles artistas que agiram como autênticos “kamikazes”, destruindo suas carreiras. A questão neste momento é saber até que ponto este artista está ciente da necessidade de mudança de visão e postura e até onde ele pretende mudar suas atitudes. Ainda dá tempo, basta querer!

__________________________________

Mauricio Soares, publicitário, cristão convicto e depois de assistir à última luta de Anderson Silva, vencida nos minutos finais, crê que a mudança de destino é algo sempre possível!

32 Comments

Deixe uma resposta