Por favor, não confunda sonho com chamado!

Boa parte dos meus textos publicados aqui no Observatório Cristão são decorrentes de conversas com amigos, profissionais e como não poderia deixar de ser, de experiências acumuladas nos últimos anos. Este texto que começo a escrever no vôo de volta de 2 dias absurdamente intensos em Fortaleza, onde tive a grata satisfação de participar da Expo Evangélica, foi motivado por um comentário do cantor, produtor, arranjador e amigo, Lenno Maia em uma de suas inúmeras entrevistas pelas rádios da capital cearense. Por sinal, quero também parabenizar às mídias, especialmente rádios evangélicas, que atuam na Grande Fortaleza. Poucas cidades no país possuem tamanha quantidade e variedade de perfis de emissoras com programação de música gospel.
Em meio a tantas perguntas e comentários sobre seu novo trabalho lançado recentemente pela Sony Music, Lenno Maia afirmou de uma forma simples e direta, talvez até mesmo sem perceber a importância do que estava dizendo naquele momento, de muita gente no nosso meio artístico confundia sonho com chamado e é a partir desta declaração que eu quero desenvolver este próximo post.
Eu tenho um sonho de conhecer e dedicar alguns dias de minha vida à população do Timor Leste. Desde que aquele país sofreu uma invasão dos vizinhos da Indonésia e seu povo foi massacrado e sofreu inúmeras atrocidades de um país absurdamente maior e poderoso há alguns anos atrás, acompanho tudo quanto é notícia daquele distante lugar que tem como laço fraternal com o Brasil o fato de ter sido colonizado por Portugal e manter como língua pátria o idioma de Camões. Este é um desejo que me acompanha fortemente nos últimos anos e inclusive já o dividi com minha esposa diversas vezes.
Também tenho um sonho de poder conhecer o Haiti e de alguma forma contribuir para a reconstrução daquele país. O Brasil é um dos países que está diretamente envolvido no processo de reerguimento daquele lugar e inclusive mantém o controle militar da região. Em ambos os casos, eu tenho uma vontade, um sonho, um desejo. Só que esta sensação em nenhum momento me faz ou me impele a ser um missionário em tempo integral, a trabalhar numa ONG ou mesmo em criar um projeto assistencial para estas regiões. Sei que eu tenho um propósito maior em trabalhar na música, em lidar com o universo artístico, em envolver-me em projetos relacionados à cultura e afins.
Muitas pessoas podem ter um sonho de gravar um disco. Outras podem ter o desejo de subir num palco e cantar para milhares e milhares de pessoas. Podemos ter também pessoas que desejam um dia gravar um clipe, ter seu material publicado na web ou coisas do tipo. Mas efetivamente estes sonhos não significam que estas pessoas precisam dedicar e investir sua atenção e tempo para uma carreira artística e, principalmente, ministerial.
Recebo muitos emails, mensagens pelas redes sociais e cartas (sim, ainda tem gente que prefere o recurso de escrever e enviar cartas!) praticamente todos os dias, inclusive fins de semana e feriados. Boa parte destes contatos são acompanhados de links de áudio e vídeo, além de fotos, releases e não raro, de textos melodramáticos, recheados de muita emoção e histórias pessoais. Confesso que muitas das vezes faço uma leitura dinâmica destas mensagens procurando entender e observar apenas alguns pontos específicos. Em 90% destas mensagens a estratégia se repete:
“Eu tenho uma promessa e não vou desistir até que ela se realize e você pode me ajudar nesta empreitada!”
“Meu sonho é poder fazer parte de sua gravadora!”
“Quero gravar um CD, mas não tenho condições ainda … por favor me ajude!”
“Ouça meu CD com carinho e tenho certeza de que não irá se arrepender!”

Todos nós temos sonhos! E como é bom ter sonhos! Como é importante traçar metas, objetivos e sonhar com estas conquistas! Só que no meio gospel muita gente anda confundindo sonho com chamado. Quem tem o chamado, certamente tem o talento. Quem tem o chamado, certamente Deus irá providenciar condições para que seu ministério seja próspero. Quem tem o chamado, certamente terá um diferencial para se destacar em meio à multidão. Quem tem um chamado e está em sintonia com as coisas do Alto, tem uma certeza dentro de si de que no tempo certo a sua hora irá chegar.
Ter sucesso no futebol é algo que muitos meninos sonham para si. Só que o talento, a arte, a habilidade não é presenteada a todos os garotos que a desejam. São poucos que a recebem e é impressionante como os “fora de série” se destacam já na primeira infância. Ao vermos vídeos do início de carreira de craques como Ronaldinho Gaúcho, Messi e Neymar, já era notório o talento daquelas crianças, suas habilidades eram naturais, simplesmente chegavam ali e saindo driblando todo mundo, marcando os seus gols, se destacando no meio da gurizada.
Eu gosto muito de futebol. Adoro assistir as partidas de meu time pela TV e mais ainda de disputar uma pelada de fim de semana. Isso já me satisfaz imensamente, mas jamais teria condições e foco em seguir uma carreira como atleta de futebol. Da mesma forma, adoro música, cantei em corais e em alguns grupos, até toquei percussão na minha adolescência, mas daí a querer seguir numa carreira artística a distância era abissal.
Na arte é a mesma coisa. Parece que tem gente que nasce para ser músico, ator, dançarino, pintor … suas habilidades são inerentes e tudo indica que irão traçar desde já um caminho de sucesso. Nestes casos há uma clara indicação de que no DNA foi colocada uma pitada de talento especial que merece ser desenvolvido pelos próximos anos. No nosso ambiente, esta pitada pode ser chamada de dom e o seu desenvolvimento posterior como ministério. E desta forma, seguindo uma relação íntima com Deus, certamente a pessoa poderá se destacar em meio a tantos e tantos sonhadores.
É natural que muita gente confunda sonho com chamado. Até porque em nosso meio muitas das vezes somos influenciados a entender que tudo tem um viés religioso e nem sempre racional. Basta observarmos a figura do pastor contemporâneo e veremos que muitos confundiram chamado com eloqüência verbal, oratória ou mesmo simpatia e facilidade nas relações pessoais. Desta forma nos deparamos com pastores que são grandes palestrantes, oradores sensacionais que conseguem dominar uma platéia e proferem palavras de ordem impactantes, mas isso é realmente ser um pastor? Muitos destes grandes oradores simplesmente preferem relacionar-se com o público na distância segura de um púlpito ou até mesmo de uma câmera de TV. Não querem cuidar de ovelhas, não têm tempo para dar atenção a pessoas de forma individualizada.
Da mesma forma, há muita gente que tem uma bela voz, possui conhecimento técnico musical, que ama cantar, mas isso não significa que tem um chamado, de que Deus o está capacitando a seguir num ministério próprio. Tem espaço para todo mundo realizar o seu sonho na área musical, especialmente no meio evangélico, mas precisamos entender até onde vai um sonho e onde se inicia o chamado. Infelizmente tenho visto em todo canto do país gente frustrada, magoada por não ter alcançado o sucesso na área artística. Muitos outros vivem ansiosos, investindo de forma tresloucada em “viagens” que não levam a lugar algum. O que posso dizer é que se estas pessoas não entenderem verdadeiramente de que um sonho não significa que Deus está sonhando junto, certamente seguirão frustradas e correndo o risco de ter uma relação conturbada consigo, com seus familiares e amigos, e até mesmo com Deus.
A minha palavra é de que antes de seguir uma carreira artística entendendo que possui um ministério, todo postulante deve ter uma conversa séria com Deus. É muito natural que tenhamos dúvidas, ainda mais em questões profissionais! Então sugiro que você procure entender os sinais de Deus para sua vida. Mantenha com Ele uma relação íntima e intensa. Ore. Pergunte claramente o que Ele quer de você e de seus talentos. Faça provas. Peça sinais. Busque por momentos de consagração. Busque a face de Deus porque a Palavra é muito clara de que quando o buscamos em espírito e em verdade Ele se mostra a nós. Por favor, não se jogue num projeto como se saltasse de um penhasco ou de um avião sem pára-quedas. Tome atitudes com a certeza no coração. Isto é absolutamente possível para aqueles que têm profunda comunhão com o Senhor. Creia nisso!
Infelizmente me deparo com muita gente que seguiu uma carreira artística simplesmente baseada em seu talento e em muitas das vezes perseverança, suor, dedicação absoluta. Alguns destes, também através de uma boa dose de investimento financeiro. Muitas destas pessoas simplesmente encontraram um nicho, uma oportunidade e seguiram no projeto como uma profissão dando ares de ministério. Só que sem a bênção de Deus, sem o verdadeiro chamado e principalmente, sem a devida seriedade que devemos ter com as coisas de Deus, estes acabam deixando péssimos testemunhos, seguem num ativismo pobre, deturpam o conceito de ministério, transformam tudo em negócio vil, mercantilista e trazem uma péssima imagem para os artistas cristãos, a música gospel e o próprio Evangelho perante a igreja e mesmo a sociedade.
Sinceramente espero que você possa analisar de forma muito leve e segura sobre o seu verdadeiro papel e relação com a música e as coisas de Deus. Lembre-se que Deus quer adoradores, corações quebrantados, sem dúvida, para Ele é muito importante que você o adore do que grave um disco ou siga numa carreira artística. Para aqueles que Ele decidir que sigam num ministério, certamente as ferramentas serão disponibilizadas por Deus no seu tempo certo e para estes a expectativa divina também será bem maior do que todos nós, simples adoradores.
E eu sigo minha viagem até São Paulo e de lá para a Cidade Maravilhosa. E quem sabe, no próximo sábado já poderei estar devidamente uniformizado para disputar a minha pelada de fim de semana na companhia de amigos que sonharam um dia estufar as redes do Maracanã, mas que hoje se contentam em simplesmente marcar um gol, mesmo que de canela.
Um grande abraço a todos!

Mauricio Soares, alguém que um dia sonhou ser publicitário numa grande agência. Também sonhou em trabalhar com jornalismo. Sonhou em se casar e ser pai e hoje se alegra em ter conseguido realizar estes e tantos outros sonhos.

Mauricio Soares, publicitário, jornalista, observador, caixeiro-viajante que morre de saudades de casa, atuando no mercado gospel há alguns anos e confiante de que em algum dia as coisas ficarão mais fáceis para todos nós que militam nestesegmento.

4 Comments

  • Andersonn Clayton

    05/08/2014 at 19:57

    Forte e verdadeiro. Otimo texto que muitos precisam ler, parar e refletir. Em seguida fazer o q diz o texto: pedir a direção de Deus e o seu real chamado no reino de Deus!

    Responder
  • Eduardo dantas

    06/08/2014 at 00:14

    O meu foi o contrário estive fugindo direto disso, gravar cd, tapinha nas costas … Sua voz é bonita! Pra falar a verdade sou farmacêutico e vivo muito bem financeiramente, mas Deus sempre coloca investidores para me abençoar e para eu grave um trabalho musical. Enfim, entrei no estreito com Deus e após 7 anos gravarei o 2 cd. Não , não para vender no dia dos pais, mães , Natal e essa correria comercial como objetivo principal, até porque refém disso nao quero ser, mas para que esse ministério se torne um meio para ganhar vidas e não um meio de vida, como infelizmente é para a grande maioria. Pra terminar , um dia lhe procurei e aprendi com suas palavras Maurício quando você disse: rapaz , seu cd deve ser bom! Mas, aqueles ali na estante também devem e se eu jogar aqueles cd’s para o alto caíram uns 10 bons o seu deve ser 1, e quer saber aquele dia foi impactante foi me fez buscar a real vontade Deus para comigo e pude ver a diferença entre o joio do trigo ou seja adorar a Deus por prazer e pelo o que ele é ou por necessidade de pagar uma conta de luz em atraso. Deus o abençoe!

    Responder
  • LUCAS AMORIM

    29/08/2014 at 21:45

    CONCORDO COM O QUE VOCE ESCREVEU MAURICIO.
    ISSO É TRISTE MESMO. E ATÉ CONVERSAMOS SOBRE ISTO NA QUINTA. NAO TANTO COMO VOCE, MAS TAMBEM VEJO MUITA GENTE GASTANDO RIOS DE $$ COM ALGO QUE NAO FOI PROJETADO POR DEUS PARA VIDA DAQUELA PESSOA, SIMPLESMENTE PORQUE PRIMEIRO NAO PASSOU PELO ESTÁGIO DA BUSCA DE UMA RESPOSTA DE DEUS. TRISTE VER QUE O CHAMADO PASSOU A NAO SER BUSCADO DE FORMA ESPIRITUAL, E SIM SUSTENTADO POR UM SONHO PROPRIO. EU CREIO QUE TODO CRISTAO TEM UM CHAMADO ESPECIFICO (SEJA CANTAR, ORAR, PREGAR, CURAR…) E UM CHAMADO GERAL (QUE ESTÁ EM MATEUS 28: 19 – “PORTANTE IDE E FAZEI DISCÍPULOS”). QUANDO DEUS CHAMA ALGUEM ELE NAO DEPENDE DE UM CD, UM DVD DE PREGACAO OU UM LIVRO, OU ALGO DESTE TIPO, ELE SIMPLESMETE CHAMA E PRONTO, E COM ISTO VAI CAPACITANDO O ESCOLHIDO (CLARO SE ESTE SE PERMITIR SER USADO PELO PAI). O GRANDE EXEMPLO DISTO É DAVI(NEM PRECISO EXPLICAR, PORQUE TODOS CONHECEMOS COMO SURGIU O CHAMADO DELE; O QUAL NAO FOI CONFIRMADO QUANDO ELE CANTAVA E O ESPIRITO IMUNDO DE SAUL SAÍA, MAS PRA MIM FOI CONFIRMADO QUANDO DAVI – NO SECRETO – MATOU URSOS E LEOES). O CHAMADO PRA MIM É CONFIRMADO NO SECRETO, COMO JESUS MESMO DISSE: “ENTRA NO TEU QUARTO, FECHA A TUA PORTA, ORA EM SECRETO, E EM SECRETO O PAI TE RECOMPENSARÁ”. O CHAMADO NAO É MANIFESTADO PELA GRAVACAO DE UM CD, A ESCRITA DE UM LIVRO OU ALGO DO TIPO, DEUS NAO DEPENDE DE UM CD, DVD, LIVRO, ETC PARA CUMPRIR O QUE ELE TEM PRA FAZER, ELE SIMPLESMENTE DEPENDE DE HOMENS E MULHERES QUE SE COLOCAM A DISPOSICAO PARA CUMPRIR O CHAMADO (TIPO ISAIAS: EIS-ME AQUI, ENVIA-ME A MIM). COMO UM COLEGA ME DISSE UMA VEZ: “AS LIVRARIAS ESTAO CHEIAS DE DISCOS NAS PRATELEIRAS, MAS ONDE ESTAO OS ADORADORES?” HA PESSOAS MORRENDO SEM CRISTO E SEM SALVACAO, E NAO SERA APENAS UM CD (OU ARTIGO DO TIPO) QUE TRARÁ SALVACAO PARA ESTAS PESSOAS, MAS O QUE FAZ A DIFERENCA É A PRESENCA DE DEUS MANIFESTADA ATRAVES DE NOS.
    GRATO A DEUS PELO SEU TEXTO.
    ESTAREI LENDO SEMPRE QUE POSSIVEL E COMENTANDO AQUI.
    DEUS TE ABENCOE

    Responder
  • Vinicius Petri

    08/09/2014 at 18:00

    Maravilhoso!!! É Exatamente isso! Que Deus te abençoe e te dê a cada dia mais sabedoria.
    …se as pessoas pudessem realmente buscar em Deus, aquilo que Ele sonhou para elas, elas seriam mais felizes…

    Responder

Deixe uma resposta